Autor desconhecido

Um jovem chegou à beira de um oásis junto a um povoado e aproximando-se de um velho perguntou-lhe:
– Que tipo de pessoas vivem neste lugar?
– Que tipo de pessoas vivem no lugar de onde você vem? – perguntou o ancião.
– Pessoas egoístas e malvadas, estou satisfeito de haver saido de lá.
E o velho disse:
– A mesma coisa você haverá de encontrar aqui.
No mesmo dia, um outro jovem se aproximou do oásis para beber água e vendo o ancião perguntou-lhe:
– Que tipo de pessoas vivem por aqui?
O velho respondeu com a mesma pergunta:
– Que tipo de pessoas vivem no lugar de onde você vem?
O rapaz respondeu:
– Um magnífico grupo de pessoas, amigas, honestas, hospitaleiaras. Fiquei muito triste por ter de deixá-las.
– O mesmo encontrará por aqui – respondeu o ancião.
Um homem que havia escutado as duas conversas perguntou ao velho:
– Como é possível dar respostas tão diferentes para a mesma pergunta?
Ao que o velho respondeu:
– Cada um carrega no seu coração o meio ambiente em que vive. Aquele que nada encontrou de bom nos lugares por onde passou não poderá encontrar outra coisa por aqui. Aquele que encontrou amigos ali, também os encontrará aqui. Somos todos viajantes no tempo e o futuro de cada um de nós está escrito no passado. Ou seja, cada um encontra na vida exatamente aquilo que traz dentro de si mesmo.
O ambiente, o presente e o futuro somos nós quem criamos!

Pin It on Pinterest

Share This